InícioPortalRegistrar-seConectar-se

Ver as novas mensagens desde minha última visita
Ver minhas mensagens
Ver as mensagens sem resposta
Compartilhe | .
 

 Manual para afinação de suspensões em motos de competição

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 29th 2011, 00:07

Manual para afinação de suspensões em motos de competição:
Todas as motos possuem valores médios ideais calculados pelo fabricante para o ajuste e afinação das suspensões dianteiras e traseiras. Estes valores são encontrados após testes intensos e trabalhosos e, normalmente, adaptam-se a quase todos os pilotos e tipos de condução. No entanto, quando se trata de motos de alta performance, vocacionadas para a competição em estrada ou pista, é necessário ir mais além. É evidente que numa corrida de GP ou Superbikes, com 5 ou 6 pilotos a rodar no mesmo segundo, a mínima vantagem é preciosa, o que faz com que o método de afinação de suspensões seja um dos segredos mais bem guardados de cada “escuderia”.

*Antes de iniciar o trabalho de afinação das suspensões, é sempre aconselhável tomar nota das regulações iniciais, bem como testar as regulações aconselhadas pelo fabricante: se estas não satisfizerem totalmente, ou se se procurar uma performance fora do comum, prosseguir então com o trabalho de afinação.

*Material necessário (normalmente): Chave de bocas para a dianteira, chave de fendas longa e chave de aperto dos amortecedores (chave em arco com um ou mais dentes, normalmente fornecida junto com moto ou com a suspensão, caso esta seja comprada a propósito) e fita métrica.

*É necessária paciência e tempo. É preferível afinar a moto no local e/ou condições em que vai ser utilizada (estrada ou pista). A moto deve encontrar-se em boas condições de funcionamento, devendo substituir-se previamente os vedantes de suspensão que apresentem defeitos, lubrificar as articulações, verificar o óleo das suspensões e utilizar a correcta pressão nos pneus. Em caso de dúvida quanto às pressões a utilizar, caso se trate de uma moto de competição, usar 32 psi na dianteira e 30 psi na traseira. Se não for o caso, usar a pressão recomendada para a mota e pneus em questão.

De um modo geral, a afinação da suspensão em motos de competição divide-se em:

Roda Dianteira:

-Pré-carga

-Amortecimento da Compressão

-Amortecimento do Retorno

Roda Traseira

-Pré-carga

-Amortecimento da Compressão

-Amortecimento do Retorno

Se a moto utilizada não tiver algumas das afinações referidas, será necessário chegar a um compromisso nas afinações ou, se a moto se destinar à competição, adquirir uma suspensão profissional própria para altas prestações. A afinação da suspensão segue uma ordem determinada, começando-se pelas Pré-cargas (traseira e dianteira), que são relativamente fáceis de calcular, já que se baseiam no peso do piloto. Só depois de ambas as Pré-cargas reguladas se passa à afinação dos amortecimentos.

Pré-Carga Traseira – Independentemente do peso do piloto, pretende-se que quando este se senta na moto, aquela ceda um pouco (cerca de 30mm), mas não demasiado – a maior parte do curso da suspensão só será utilizado durante a pilotagem – devendo ainda restar no fim uma pequena margem. Se a moto baixa muito, aumentar (endurecer) a Pré-carga; se o piloto é muito leve e a moto quase não baixa, diminuir (afrouxar) a Pré-carga. Vejamos como encontrar e afinar a Pré-Carga traseira para o valor ideal, em três passos:

Passo1; Passo2; Passo3

Passo 1 – Antes do mais, deve determinar-se o comprimento total da suspensão no vazio: colocar a moto no descanso central ou, caso este não exista, apoiá-la por baixo, de forma que a suspensão traseira fique “pendurada” sem nenhum peso apoiado na roda traseira. Com a fita métrica medir a distância entre o eixo e um ponto fixo marcado no quadro exactamente em linha com o eixo. Tomar nota.




Passo 2 – Encontrar o comprimento normal da suspensão traseira: Este é o comprimento da suspensão com a moto parada, sem piloto mas com todos os níveis de combustível e lubrificantes, apoiada nas rodas e colocada numa superfície horizontal (terreno direito). Medir a distância entre o eixo traseiro e o mesmo ponto fixo utilizado anteriormente.



Passo 3 – Calcular o comprimento da suspensão completamente carregada. Este é o

comprimento da suspensão com a moto apoiada nas rodas, numa superfície horizontal, todos os níveis de lubrificantes e carburante, e com o piloto sentado na moto em posição de condução, completamente equipado, incluindo o capacete. Será necessário outra pessoa para medir a distância entre o eixo e o ponto fixo.



Estes 3 passos permitem-nos conhecer duas novas variáveis: O Curso Estático – é a diferença entre os passos 1 e 2, ou seja, quanto a suspensão desce sob o próprio peso da moto ou, mais importante, quanto o piloto pode aliviar a traseira das moto em corrida, sem que a roda traseira descole.

O Curso em Carga – é a diferença entre os passos 2 e 3, ou seja, quanto a moto desce com o piloto no seu lugar.

Se o Curso em Carga é menor que 30mm, a Pré-Carga é demasiado dura; se for maior do que 40mm, é demasiado branda: Corrigir portanto a Pré-Carga, até que o Curso em Carga esteja entre os 30 e os 40mm.

Em seguida, verificar o Curso Estático: Se este for maior do que 10mm, a moto necessita de uma mola mais forte; se for menor que 5mm, necessita de uma mola mais fraca.

Caso tenha que se aceitar um valor de compromisso, ter sempre o cuidado de deixar um pouco de Curso Estático, para evitar que a traseira descole.

Pré-Carga Dianteira – O método mais preciso (e portanto mais adequado a uma moto de competição) de afinar a Pré-Carga dianteira consiste no seguinte: Pretende-se que a moto use o máximo possível do curso da suspensão dianteira sem “bater”, ou seja, sem esgotar completamente o curso disponível, mesmo em condições extremas. A primeira coisa a fazer é determinar quanto do curso está o piloto efectivamente a utilizar em condições normais, na pista dada. Para tal, colocar abraçadeiras de plástico nas bainhas da suspensão, a cerca de 20mm dos vedantes (retentores) de borracha. Assegurar-se que as abraçadeiras não riscam as bainhas e que não ficam demasiado apertadas (poderiam danificar os retentores) nem demasiado frouxas (deslizariam na bainha). Com as abraçadeiras colocadas, o piloto deve fazer várias voltas na pista, de forma a submeter a suspensão a todas as condições susceptíveis de surgirem durante a corrida: Curvas, travagens e acelerações normais e fortes, etc. A partir daqui, vai-se aumentar ou diminuir a Pré-Carga dianteira, até a abraçadeira plástica parar 10mm antes da suspensão “bater”, ou seja, antes de esgotar completamente o curso.



Amortecimento Dianteiro – Os amortecimentos, tanto de Compressão como de Retorno, só podem ser ajustados após pilotar a moto e verificar o seu comportamento nas circunstâncias consideradas. Não é possível a um piloto utilizar as afinações de outro piloto! As afinações de suspensão dependem de como um piloto específico pilota uma moto específica, do tipo de pista e da forma e tipo dos pneumáticos utilizados.



Amortecimento da Compressão Dianteira – O amortecimento da compressão dianteira é necessário ao travar e quando a roda passa sobre irregularidades da pista, ou pisa um corrector, por exemplo. Pretende-se que a suspensão dianteira comprima suave e controladamente; à medida que a frente “mergulha” na travagem, mais peso é transferido para a roda dianteira, o que ajuda a travar a moto mais rapidamente.


No entanto, se a suspensão dianteira comprimir demasiado depressa (mole), existe o risco de esgotar o curso (bater no fundo) o que pode levar a que a roda traseira perca o contacto com a pista (descole) e se mova lateralmente. Por outro lado, quando o amortecimento da compressão é muito forte (dura) a suspensão não consegue responder a tempo a irregularidades; a condução torna-se esgotante e a travagem fica comprometida, sobretudo no molhado.



Outro aspecto importante do amortecimento da compressão dianteira é na travagem à entrada das curvas:

Quando o piloto trava, a moto naturalmente “mergulha”, o que diminui a distância entre eixos e altera a sua geometria, fazendo-a curvar mais rapidamente. Pouco amortecimento da compressão (mole) leva a que a moto “mergulhe” demasiado rápido e quando o piloto faz a inserção na curva a moto colapsa (“cai”), acabando o piloto por ter de compensar. Com demasiado amortecimento da compressão (dura) a moto não baixa suficientemente a dianteira durante a travagem e pode mostrar-se relutante em curvar, podendo mostrar tendência para derivar para uma trajectória demasiado aberta.

Para atingir a afinação óptima do amortecimento da compressão dianteira, o piloto tem de efectuar várias voltas na pista, testando a travagem e inserção em curva a diferentes velocidades, cabendo-lhe experimentar vários valores de afinação até obter os que mais se coadunam com o seu estilo de condução. Caso a roda traseira mostre uma tendência marcada para descolar, deve aumentar-se a pré-carga dianteira.

Amortecimento do Retorno Dianteiro – Serve para controlar a velocidade a que a moto “endireita”, após a suspensão ter sido comprimida. Se houver pouco amortecimento do retorno dianteiro (mole) a frente levanta demasiado depressa, causando um balanço longitudinal, que pode levar a perca de tracção. Se houver demasiado amortecimento do retorno dianteiro (duro) a suspensão terá falta de resposta e em casos extremos, ao passar sobre uma irregularidade, pode bater várias vezes, sempre comprimindo mais até esgotar o curso o que é bastante perigoso.

Uma área crítica onde o piloto tem absoluta necessidade de uma boa afinação no amortecimento do retorno dianteiro é nas secções de circuito com várias curvas seguidas: Na inserção em curva o piloto trava e a suspensão comprime; quando o piloto alivia o travão, a roda dianteira deve retornar completamente. É absolutamente necessário evitar que a dianteira levante demasiado depressa, especialmente a meio da curva. Isto é tanto mais importante quanto mais rápido for o piloto, já que será maior a necessidade de estender a travagem para dentro da curva.

Pouco amortecimento do retorno dianteiro (mole): Se o retorno é demasiado rápido
dentro da curva, a moto levanta demasiado depressa, levando a uma maior distância entre eixos, que pode levar a moto a abrir a trajectória. Neste caso, aumentar o amortecimento do retorno dianteiro.
Muito amortecimento do retorno dianteiro (duro): Se o retorno é demasiado lento,
quando o piloto alivia o travão e dá gás na curva, teremos uma situação de menor distância entre eixos por demasiado tempo, o que pode levar a moto a curvar demasiado ou apresentar instabilidade na trajectória. Neste caso, diminuir o amortecimento do retorno dianteiro.
Os sintomas a procurar quando o piloto executar voltas de teste: Pretende-se travar forte, quer antes da curva quer dentro da curva (consoante o piloto preferir), aliviar os travões e dar gás energicamente sem que a moto “balance”, isto é, sem que a moto mergulhe ou levante a dianteira.



Amortecimento Traseiro – Após ter sido atingida a afinação óptima da Pré-carga e do amortecimento dianteiros, passa-se à roda traseira.


Ressalto da traseira Esmagamento da traseira

Ressalto da traseira Esmagamento da traseira:

Equilíbrio das suspensões dianteira e traseira - Retirar a moto dos apoios e fazer pressão forte na peseira do lado esquerdo; a frente e atraseira da moto devem baixar e recuperar ao mesmo tempo. Se assim não for, ajustar o Amortecimento da Compressão e do Retorno traseiros até toda a moto baixar e levantar simultaneamente. Nesse momento temos uma afinação média, e passamos à afinação precisa.

Amortecimento da Compressão Traseira - Tal como com a roda dianteira, demasiado

amortecimento da compressão (duro) dá origem a uma moto esgotante e insegura de conduzir, com
a sensação de uma traseira demasiado leve; se o amortecimento da compressão for de menos (mole)
o piloto sentirá demasiado abaixamento da traseira da moto, podendo até a suspensão “bater” ao passar uma ou mais irregularidades. Ao acelerar, é aconselhável que a traseira da moto possa baixar um pouco, para dar possibilidade aos pneus de obterem o máximo de aderência; no entanto, é este abaixamento ou cedência da suspensão traseira que pode causar problemas sob forte aceleração ao
saír de uma curva.

Mole - Imaginemos que estamos a saír de uma curva e ao acelerar a traseira baixa
demasiado, levando a frente a levantar demasiado; isto levará a moto a uma trajectória demasiado larga na saída da curva.

Duro - Pelo contrário, se o amortecimento da compressão estiver demasiado duro, não se
obtém um mínimo de abaixamento e perde-se tracção, podendo surgir patinagem da roda traseira.
Amortecimento do Retorno Traseiro: Após a saída de curva, com a moto em plena
aceleração já na recta, pretende-se que o amortecimento do retorno traseiro mantenha a roda em contacto com a pista para obter o máximo de tracção.

Mole: Ao descrever uma curva longa, o amortecimento do retorno traseiro vai sentir-se
ainda dentro da curva: se a suspensão traseira retornar demasiado depressa, a moto terá tendência para se desequilibrar (oscilar) a meio da curva. O remédio para isto é endurecer o amortecimento do retorno traseiro.

Duro - Se o amortecimento do retorno traseiro for demasiado duro, levará a moto a uma situação de frente levantada durante demasiado tempo, tendo um efeito parecido a um
amortecimento da compressão demasiado mole: trajectória demasiado aberta na saída da curva.
Além disso, dado que o amortecedor traseiro não estende suficientemente depressa, pode fazer-se sentir alguma falta de tracção. O remédio será então diminuir um pouco o amortecimento do retorno traseiro.


SUMÁRIO:

É importante, antes de tudo, obter o manual de proprietário para a moto que se pretender
afinar e comparar os valores recomendados com os que a moto apresenta.
Insatisfeito?
Então afine a sua pré-carga de forma a ter o maior curso útil possível quando pilota a sua moto; isto é baseado no peso do piloto, portanto, se o peso do piloto costuma variar é necessário levar isso em consideração.
Em seguida, afinar o amortecimento, de forma a que a moto não comprima nem retorne
demasiado depressa ou demasiado lentamente de forma a perturbar a pilotagem e/ou tornar-se inconfortável. É legítimo dizer que se uma moto está afinada correctamente para curvar também estará O.K. em recta.



1 – Compressão Dianteira

Aqui o piloto pretende que a sua compressão dianteira controle o efeito de mergulho da dianteira causados pela travagem, de forma a inserir a moto correctamente na
curva.

2 – Retorno Dianteiro

Aqui o piloto alivia os travões, portanto o retorno dianteiro
deve estar afinado de forma a que a suspensão estenda a
uma velocidade tal que permita manter a trajectória ideal.

3 – Compressão e Retorno da Traseira

O piloto pretende que a traseira baixe apenas um pouco, à medida que aplica mais potência.
Assegurar também que o retorno traseiro mantém a roda em contacto com a estrada.

Nota: A imagem apresentada é apenas para efeitos explicativos. A trajectória, tal como os pontos de travagem, viragem e saída, podem variar, especialmente em piso molhado.




Este trabalho (incluindo fotos, desenhos e esquemas) é traduzido e adaptado por Eduardo G. do AMD Speed Team a partir de um original de Sean Onipede, membro do Team Go Star Racing.

(www.gostar-racing.com)

Sean pode ser contactado pelo email sean@londongman.com.
Trabalho reorganizado para edição em “post” por: Gonçalo F. Morais


Última edição por Morais em Junho 11th 2011, 21:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 29th 2011, 00:08

Mais um grande trabalho para os perfeccionistas! study

Relembro mais uma vez que o nosso amigo Japonês já fez o trabalho de casa ao afinar as nossas motas em "Standard". O melhor compromisso entre as várias utilizações!
Lembrem-se que as nossas motas andam em EN; AE; a Só; com "Pendura" á Chuva e com Sol...
Mas para quem gosta de mexer... pelo menos que saiba o que está a fazer! Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ferrugem
CBR 600F3
avatar

Pendura : Ana Oliveira

Número de Mensagens : 2146
Idade : 35
Localização : Odivelas
Mota/Modelo : CBR 600RR TRI
Data de inscrição : 30/05/2010

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 29th 2011, 12:00

bem ainda à pouco acordei e já está a aprender qualquer coisa de útil...
thanks grande detalhe, percebe-se realmente o propósito de uso de vários estilos de condução e afinação
Voltar ao Topo Ir em baixo
jam
CBR 900RR
avatar

Pendura : Anda na moto dela

Número de Mensagens : 12295
Idade : 59
Localização : porto
Mota/Modelo : 2012 CBR 1000 RA
Data de inscrição : 16/02/2009

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 29th 2011, 23:28

Mais um bom post, dos que é raro aparecer, então em Português, mais raro ainda.
Deveria ser lido por toda a gente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.cbrportugal.com
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 29th 2011, 23:43

É verdade e está em PT-PT... cheers

O que é raro...
Mas ou fica bem feito ou mais vale estar quieto! Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
César Coriolano
Fundador
avatar

Pendura : Mafa

Número de Mensagens : 8580
Idade : 41
Localização : Braga / S.M.Feira
Data de inscrição : 24/09/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 30th 2011, 15:07

Importante - A LER por todos os membros Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.cbrportugal.com
koffeebiker
CBR 500R
avatar

Número de Mensagens : 858
Idade : 38
Localização : Pégoes
Mota/Modelo : CBR 600 F 2003
Data de inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Março 30th 2011, 17:16

Excelente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
paulo cardoso
CBR 250R
avatar

Pendura : Carmo

Número de Mensagens : 366
Idade : 47
Localização : Austrália
Mota/Modelo : Honda-CBR 919
Data de inscrição : 27/06/2010

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 12th 2011, 22:48

Já tinha lido este tópico e voltei a ler
É bastante interessante lerem pois não ajuda como se deve afinar as suspensões como os cuidados a ter com as reacções das motas em si

Eu por mim gosto de rodar punho mas tenho de sentir segurança
Voltar ao Topo Ir em baixo
chwuik
CBR 600F3
avatar

Número de Mensagens : 2063
Idade : 37
Localização : Lisboa
Mota/Modelo : CB600F White Hornet FA10 - EX: CBR929
Data de inscrição : 20/09/2009

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 22nd 2011, 20:52

E o que acontece quando não temos afinação de compressão?

É o meu caso, na Hornet 2010. Somente existe afinação de pré-carga de mola e controlo da válvula de amortecimento à expansão, conhecida como "Rebound".

A hipótese mais fácil mas não a mais barata é simplesmente mudar o interior da suspensão da frente de forma a ficar com o amortecimento que pretendemos.
Poderá ser o óleo, a mola ou até mesmo o conjunto completo (por exemplo Matiz) que já incorpora um afinador de amortecimento à compressão e outro à expansão. Isso era o ideal mas é coisa para custar cerca de 800€, só para a frente. Para trás, outros 800€.

Outra solução, mas mais complicada, é usar o que temos.
Como compensar a falta de ajuste ao amortecimento?

Ajustar a pré-carga de mola influencia imediatamente o tempo de compressão e retorno da mesma pelo que alterar a pré-carga implica alterar o ajuste de compressão e de expansão.

No caso particular da deste meu modelo da Hornet 600, para poder usar o curso da suspensão quase todo, deixando os tais 10mm de segurança, tinha de alterar a pré-carga de mola das 8 voltas standard para aí 4 ou 5. Acontece que reduzi para 6 voltas e não me atrevo a baixar mais dado que estou no limite aceitável, por valores mínimos, para a compressão.
Como quem diz, "mais mole que isto não". Ainda assim, tenho quase 20mm de curso por usar nas bainhas da frente mas mantenho-me perto do ponto médio.
Teria agora de aumentar a compressão se esse afinador lá existisse, para poder baixar ainda mais a pré-carga de forma a usar a suspensão no seu ponto médio e em todo o seu curso.

Na traseira passa-se o oposto. Mola muito mole para uma compressão elevada em valores standard. Aumentei a pré-carga de 2 para 4 em 7 possíveis de forma a equilibrar a frente e a traseira em termos de curso. De seguida ajustei o rebound traseiro e o frontal de forma a que a recuperação da mota seja equilibrada aquando de uma solicitação, por exemplo, uma lomba.
Gostaria de baixar a compressão na traseira pelo simples facto de sentir falta de tracção e tendência para slide nas acelerações à saída da curva.
Relembro que compressão a mais a trás, favorece a perda de aderência à frente em aceleração, favorece a tendência para os "cavalinhos".
Do mesmo modo, pouca compressão à frente favorece o "mergulho" da frente nas travagens e a consequente perda de tracção a trás, ou as "éguas".

Um dos contras do pouco amortecimento é que a "conversa" entre a mota e o piloto fica um pouco mais subtil, deixando a mota de comunicar tão abertamente com quem a conduz.

Resumindo. Consegui desta forma compensar de alguma forma a falta de ajuste à compressão usando a pré-carga de mola como factor primário e o rebound foi ajustado para a situação em que a pré-carga me deixou, sem sacrificar a tracção. Como toque presonalizado, aliviei um pouco a expansão à frente para que a entrada em curva seja mais favorável para o interior.

Até agora, consegui obter mais fluidez em curva, quer na entrada, na saída como durante. A somar os BT016, está do best! Pelo menos para mim claro!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 22nd 2011, 23:40

chwuik atenção, esta descrição é para "competição" ou motas dessa gama!

Não é que não se possa aplicar alguns destes ensinamentos à tua Hornet, mas não na totalidade! A própria suspensão frontal da Hornet não foi desenhada para ter o mesmo comportamento de uma CBR 600 RR!
A Hornet é uma mota de utilização "citadina" como tal a suspensão foi desenvolvida para esse fim!

Queres uma afinação total... só vejo um caminho... Twisted Evil e tu sabes qual!
Voltar ao Topo Ir em baixo
chwuik
CBR 600F3
avatar

Número de Mensagens : 2063
Idade : 37
Localização : Lisboa
Mota/Modelo : CB600F White Hornet FA10 - EX: CBR929
Data de inscrição : 20/09/2009

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 23rd 2011, 22:37

Concordo e descordo Morais.

A meu ver, esta descrição é útil para todos inclusivé para as Hornets. Se existe possibilidade de afinação é para se poder usar.
Cada um deve ajustar a suspensão ao seu peso e estilo de condução.
Se souberes como fazê-lo poderás usufruir muito mais das potencialidades da tua mota.
Agora, se tentares afinar a tua suspensão sem mexer na compressão vais ver o quão delicado é a situação que eu referi. Daí ter achado útil ter feito o post anterior.

Por outro lado, há certos comportamentos que só dão para sentir e afinar aquando da utilização da suspensão no limite. E não é pelo facto de teres uma RR que vais conseguir afinar a tua suspensão a esse nível, mas sim se fores para um circuito e levares a mota ao limite.

Quanto ao facto da Hornet ser "citadina", enfim, é para isso mesmo que quero a mota. Já tive a anterior à tua, a 929 e digo-te com conhecimento de causa para a comparação, que a Hornet tem uma alma bastante desportiva.

É certo que se pudesse tinha a Hornet e uma RR Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 23rd 2011, 23:17

Estamos os dois de acordo em tudo, eu é que não me devia ter explicado bem! Laughing

Eu sou da opinião que cada mota, deve ser afinada da melhor forma nas possibilidades que o material permite! Wink

Eu só estava a tentar dizer que não há milagres, eu disse que cada mota por mais que se afine nunca irá perder o carácter para o qual foi concebido, eu não disse que a Hornet era "mortiça", eu sei qual o motor que a Hornet têm... também já tive uma 600F de (98)! E também penso que devemos afinar as nossas motas tanto para o "nosso" peso, como para o tipo de utilização que lhes damos, assim como o gosto pessoal de cada um! Cool

Por fim só estava a dizer para trocares mas é a Hornet por uma 954! Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
chwuik
CBR 600F3
avatar

Número de Mensagens : 2063
Idade : 37
Localização : Lisboa
Mota/Modelo : CB600F White Hornet FA10 - EX: CBR929
Data de inscrição : 20/09/2009

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 24th 2011, 08:32

o que importa são boas curvas cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
chwuik
CBR 600F3
avatar

Número de Mensagens : 2063
Idade : 37
Localização : Lisboa
Mota/Modelo : CB600F White Hornet FA10 - EX: CBR929
Data de inscrição : 20/09/2009

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Maio 31st 2011, 17:56

Partilho uma das minhas cábulas para quem quiser.
Se algum entendido quiser dar mais soluções ou criticar as que aqui estão escritas, terei todo o gosto em discutir este assunto.

Sintoma
Solução
Suspensão dianteira esgota • Aumentar pré-carga de mola na dianteira
• Aumentar amortecimento de compressão dianteiro
• Diminuir amortecimento de expansão dianteiro
Perda de aderência da fente em irregularidades• Aumentar amortecimento de compressão dianteiro
Perda de aderência da fente em travagens • Diminuir amortecimento de expansão dianteiro
Mota colapsa na inserção em curva • Diminuir amortecimento de compressão dianteiro
Mota relutante a curvar • Diminuir amortecimento de compressão dianteiro
Abertura de trajectória na inserção em curva • Diminuir amortecimento de compressão dianteiro
• Aumentar amortecimento de expansão dianteiro
Roda traseira tem têndencia para levantar em travagem • Aumentar pre-carga de mola dianteira
Mota curva demasiado ou mostra-se instável em curva • Diminuir amortecimento de expansão dianteiro
Traseira demasiado leve e mota ‘insegura’ • Diminuir amortecimento de compressão traseiro
Suspensão traseira esgota • Aumentar amortecimento de compressão traseiro
• Aumentar pré-carga de mola na traseira
Abertura de trajectória na saída da curva • Aumentar amortecimento de compressão traseiro
• Aumentar amortecimento de expansão traseiro
Falta de tracção traseira / slide / patinagem • Diminuir amortecimento de compressão traseiro
• Diminuir amortecimento de expansão traseiro
Mota oscila a meio da curva • Aumentar amortecimento de expansão traseiro

Mais uma vez relembro neste tópico, não façam alterações na suspensão "à parva" sem saberem o que estão a fazer. A geometria e comportamento da mota alteram-se significativamente com alterações na suspensão pelo que deverão ir com calma e terem um pensamento bastante crítico e construtivo para melhorarem o comportamento da mota.

De qualquer forma, faço patrocínio com muito gosto à AGRacing, falem com o Sr. Augusto se quiserem que um "guru" vos afine as suspensões. É um valor bem pago, a meu ver Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Junho 11th 2011, 21:52

Agora com um pequeno vídeo a complementar! study

(No final do 1º "post") Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedro Guerra
CBR 150
avatar

Número de Mensagens : 169
Idade : 37
Localização : Porto
Mota/Modelo : Honda CBR 1000rr 04
Data de inscrição : 17/04/2012

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Abril 19th 2012, 19:59

explicação muito boa, o tópico está muito bem elaborado e perceptivel para um iniciante...

e para mim foi bom pois andei a semana toda a tratar destes parametros
Voltar ao Topo Ir em baixo
ColeRR
CBR 400
avatar

Número de Mensagens : 469
Idade : 38
Localização : Braga
Mota/Modelo : CBR 1000RR
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Agosto 9th 2012, 13:55

Post excelente... os meus parabens

Abc
Voltar ao Topo Ir em baixo
Morais
CBR 600F2
avatar

Pendura : Acabou de abrir uma vaga! :P

Número de Mensagens : 1763
Idade : 38
Localização : Cartaxo
Mota/Modelo : CBR954 A Bruta ;)
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Agosto 12th 2012, 17:30

Sempre a considerar amigo ColeRR!!

Boas curvas,
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedro Guerra
CBR 150
avatar

Número de Mensagens : 169
Idade : 37
Localização : Porto
Mota/Modelo : Honda CBR 1000rr 04
Data de inscrição : 17/04/2012

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Agosto 31st 2012, 15:05

eu por acaso tenho uma dúvida neste assunto, sendo o principio de funcionamento das suspensões da minha moto semelhante a uma de competição, porque é que o curso de carga traseiro da minha nao vai além dos 22mm...? estou a medir com:

- condutor + capacete em cima dela aprox 72kg;

- pré-carga traseira nivel 3 ( contando do soft pro hard)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Novembro 3rd 2014, 22:55

Boas , vamos la desenterrar isto .

Alguém sabe onde posso afinar a suspensão da minha mota , zona de Lisboa, alguém que faça isso profissionalmente?
Voltar ao Topo Ir em baixo
ColeRR
CBR 400
avatar

Número de Mensagens : 469
Idade : 38
Localização : Braga
Mota/Modelo : CBR 1000RR
Data de inscrição : 26/08/2010

MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição Abril 8th 2016, 11:10

Aqui fica o post inicial em pdf.

http://www.gostar-racing.com/club/Motorcycle_suspension-Portugese_version.pdf
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Manual para afinação de suspensões em motos de competição

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Manual para afinação de suspensões em motos de competição

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Ford 26 - Rat Rod o Segundinho FINALIZADO !!!!
» Imagens Nachi de Lobo
» Fotos no Esquema de Montagem dos Cloth´s.
» Animais para adopção
» Tema para o próximo Torneio.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
CBRportugal | Comunidade Motard :: GARAGEM :: Quadro, Suspensão, Travões, Rodas e Pneus-