InícioPortalRegistrar-seConectar-seCbr600f3 1996 alterada engasga  15hk9aoCbr600f3 1996 alterada engasga  3537guoCbr600f3 1996 alterada engasga  In4cbn
Cbr600f3 1996 alterada engasga  Iy07r7

Ver as novas mensagens desde minha última visita
Ver minhas mensagens
Ver as mensagens sem resposta
Compartilhe
 

 Cbr600f3 1996 alterada engasga

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Miguel simoes
Honda Monkey
Miguel simoes

Número de Mensagens : 10
Idade : 31
Localização : Braga
Mota/Modelo : cbr 600 f3
Data de inscrição : 17/04/2018

Cbr600f3 1996 alterada engasga  Empty
MensagemAssunto: Cbr600f3 1996 alterada engasga Cbr600f3 1996 alterada engasga  Icon_minitimeJulho 20th 2019, 16:45



Boas pessoal,

não sei se nesta comunidade estão abertos alterações para naked, de qualquer maneira aqui vai a minha e qualquer coisa avisem que eu retiro o post.

Comprei esta mota há 3 anos e já vinha naked mas com a traseira de origem alterada. Quando a comprei baratinha foi um tiro no escuro porque a mota não estava a trabalhar devido à bomba de gasolina estar avariada, mas a intenção era arranjar uma mota acessível e com um motor muito fiável para alterar.

Trocada a bomba e colocada a bateria nova, a mota pegou bem e fiz um test drive no qual constatei que estava a puxar muito bem.
Posto isto passei à desmontagem para proceder às alterações que tinha em mente e que consistiram em:
-cortar a traseira e rematar com perfil redondo;
-desenhei uma chapa com caixa para a bateria que faz a base do banco e está soldada directamente ao quadro;
-todas as peças após desmontagem foram lixadas e pintadas;
-o quadro foi decapado e pintado (erro porque devia ter lacado);
-jantes reparadas e pintadas;
-o banco foi desenhado por mim e feito na JNF seat covers;
-os travões foram revistos e comprei cabos de malha de aço;
-cabos acelerador e embraiagem novos;
-bainhas revistas;
-amortecedor de trás carregado;
-óleo e filtro de óleo trocados;
-filtro de ar da KN;
-as velas são as mesmas pq estão boas;
-pneus novos;
-volante, avanços, manetes, farois, farolim, piscas e espelhos tudo novo e sempre que possível homologado;
-conta quilómetros KOSO db 01rn;
-ponteira curta da concorrência (está com um cantar muito fixe).
-removi o sistema DAI (direct air induction) de origem.
 
Esta foi a parte fácil, entre algumas secas e outras faltas de tempo da minha parte, a mota ficou pronta. Está com uma excelente posição de condução, ágil, manobrável e os travões parecem novos.

Agora os problemas:

-Segundo o que li em alguns foruns americanos (onde se usa muito os KOSOs), para o conta quilómetros ficarem a funcionar bem é necessário desactivar a válvula solenoide do DAI, coisa que fiz, e como nesses foruns também li que o sistema pode ser removido totalmente e acabei por retirar tudo, isto porque estando a mota naked, ficava mal o bocal de admissão de ar entre as bainhas e porque toda a parte eléctrica que estava entre as carnagens e o quadro teve que passar para dentro (debaixo do depósito), não sobrando muito espaço para as ligações do bocal de admissão de ar à caixa do filtro de ar.
Após estas alterações fui para a estrada testar a mota e acontece o seguinte, puxa muito bem em primeira e vai ao corte perto dos 120km/h segundo o conta quilómetros, depois meto segunda terceira e não passa dessa velocidade e engasga-se toda. Se arrancar mais devagar, quando meto a segunda ou terceira começa logo a engasgar aos 80km/h.
Posto a descoberta deste problema fui pesquisar mais um bocado e descobri que ao retirar o DAI é preciso dar massa ao fio cor de rosa que do relé da válvula solenoide, o que tentei através de um shunt directo à bateria, continua igual. Não sei se tenho que cortar esse fio cor de rosa (antes do relé) e dar lhe massa ou fazer o mesmo a partir da ponta que sai do relé.
Também já me disseram que o facto de ter trocado para um filtro KN e de ter uma ponteira muito mais aberta pode estar a afectar a mota.

-Outro problema é que ainda não consegui por o conta quilómetros a acusar rotações. Está ligado a uma das bobines das velas;
-O farol duplo que meti à frente têm dois mínimos, dois médios e dois máximos. Lâmpadas H4. De momento está com muito pouco intensidade de luz. Não sei se têm a ver com o facto de estas motas de origem terem dois faróis, um para máximos e um para médios, muito menos o que fazer para aumentar a intensidade de luz.


Se alguém me conseguir ajudar com estas questões ou encaminhar me para o local certo (algures entre Braga e Porto), ficava muito agradecido.

Cumprimentos,
Miguel Simões.Cbr600f3 1996 alterada engasga  Img_2014
Cbr600f3 1996 alterada engasga  Img_2015
Cbr600f3 1996 alterada engasga  Img_2016
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Cbr600f3 1996 alterada engasga

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
CBRportugal | Comunidade Motard :: GARAGEM :: Sistemas Eléctricos-